Notícias

Há ideias nas aldeias | Primeiros casos de sucesso

By 4 Janeiro, 2018 Sem comentários

Ideias há em todo o lado e a qualquer hora, mas o projeto EMER-N chegou para estimular o empreendedorismo em meio rural e pretende alcançar 688 empresas distribuídas por 86 municípios no norte do país. Qualquer pessoa com uma ideia, ou pequenos empresários já estabelecidos, têm um apoio permanente e gratuito de mentores e especialistas na estruturação dos seus negócios.

Exemplos disso mesmo são a Cerveja Letra, os recém-criados, congelados e refrigerados da Libella. A cerveja artesanal minhota, apesar de já estar estabelecida há 3 anos no mercado, encontrou no EMER-N a consultoria necessária para crescer ainda mais e de forma sustentável. Com o apoio dos mentores, em breve será possível aumentar a capacidade de produção da atual fábrica em Vila Verde. Francisco Pereira, um dos fundadores da empresa, afirma que “sendo a empresa sediada em meio rural, com uma atividade considerada inovadora e com uma marca com uma elevada aproximação à região do Minho, faz todo o sentido estarmos associados ao projeto EMER-N”. Já a Libella Traditioncook nasce da vontade de duas amigas criarem um negócio inovador na área de transformação de carnes. Assinada a carta de compromisso com o EMER-N, a empresa já recebeu consultoria na submissão de uma candidatura ao PDR 2020, estando ainda previsto apoio ao nível da internacionalização, marketing e formação. Susana Fernandes, uma das responsáveis pela marca que já está a abordar mercados internacionais, assume “ser fundamental fazer parte deste projeto”. Nas palavras de Susana, “uma das forças de qualquer empresa ou negócio reside no estabelecimento de um trabalho assente em parcerias, seja com colaboradores, fornecedores, clientes ou instituições”.

A Libella e a Letra são apenas duas das centenas de ideias e projetos apoiados pelo programa. O grande objetivo é a “criação efetiva de, em média, quatro empresas por município”, adianta o coordenador do projeto Francisco Araújo, que também aponta o número oito como indicador médio de empresas apoiadas em cada concelho. As inscrições estarão abertas até Fevereiro de 2018, data em que se contam ter reunidas todas as ferramentas necessárias para alavancar os negócios rurais e urbanos do Norte.

O EMER-N consiste numa rede de 15 entidades que funcionam como instrumento de alavancagem dos micro e pequenos negócios, adaptado aos condicionalismos e particularidades do meio rural. Os mentores acompanham os projetos e oferecem consultoria especializada aos empreendedores que ficam, desta forma, a par dos processos de licenciamento, planos e modelos de negócio, e ainda fontes de financiamento. O investimento é assegurado por fundos Europeus e direcionado pelo programa Norte 2020.